16 de jul de 2010

Não é nada.


Não é nada, é só tristeza mesmo,
é só uma dor que não passa,
uma ferida que não se fecha,
um mal para o qual não há cura,
não é nada além dessas coisas,
ligadas às dores de falsos amores.

Não é nada é só a solidão,
fazendo morada em um coração,
vazio e cansado,
sempre machucado.

Não é nada, eu garanto,
é só desilusão, desencanto,
fazendo rolar o pranto,
encharcando a alma,
errante, errada, desvairada.

Não é nada, não se preocupe,
é só um pesadelo sem fim,
que tomou conta de mim ...

1 comentários:

Yeruska Thobila disse...

Te indiquei para ganhar o premio Blog de Ouro lá no Totalmente Comum, é só passar lá e pegar! Vc merece!
Beijim

Postar um comentário