16 de nov de 2012

Atualizando

Há quanto tempo pessoas, acho que nem eu lembro a ultima vez que tive a chance de vir aqui... eu achava que vida de universitária era fácil. Fui enganada no primeiro semestre da facul, agora estou chegando na ultima etapa do meu curso, e com louvor. Esse foi um dos motivos pra mim não aparecer muito por aqui, havia algo que não estava me agradando muito, não estava me sentindo bem e inspirada pra escrever, e logicamente não iria escrever qualquer coisa pra meus lindos e maravilhosos leitores. 
Mas então vamos as novidades, que aconteceram desde a minha ultima postagem em fevereiro.

Pra começar, esse ano eu alcancei a maioridade, apesar que não é lá essas grandes coisas, por mim eu ainda seria criança pra evitar tanto bagunça na minha vida.
 Estou velha, mas a cara continua de jovem. (:



Esse ano eu também fiz minhas primeiras tatuagens. Fiz a primeira na costela que está escrita "You only live once", que significa "você só vive uma vez"... pode parecer idiota como a maioria da minha família me disse, mas essa frase tem um grande significado pra mim, como era a minha primeira tatuagem, eu quis expressar o momento em que estava vivendo. Você só vive uma vez, então não se culpe tanto, não se controle, não poupe esforços pra fazer o que você deseja.

tatuagem costela

A minha segunda tatuagem, eu fiz na coxa e nela está escrito "Eu sou suficiente do jeito que sou" e uma âncora no final, ou no começo, depende do ângulo kkkkk. Ela também representa uma fase minha, uma fase de amor próprio, uma fase que espero que dure muito, pois é muito bom acreditar que você é boa pra você e se alguém não te acha boa, é que ele que não é bom pra você.

tatuagem na coxa

Outra novidade que me deixa muito feliz, é que agora sou titia... O nome da minha princesinha é Alice, ela nasceu antes do tempo, de 8 meses, e deu um susto em todo mundo, nasceu com o pulmão mal formado e teve que passar 5 dias na UTI, os piores e mais longos 5 dias da minha vida. Mas agora ela já ta bem, tem três meseszinhos e muita gordura, e lindeza. 




E como a minha vida anda muito boa, e tudo que eu quero eu estou correndo atras. Encontrei um sapo há alguns meses e o beijei, e ele virou um príncipe... kkkk brincadeira, ele já era um príncipe, só beijei ele mesmo. Mas então, esse sonho de homem, é meu namorado que só não é mais perfeito porque é santista, mas eu to aceitando bem essa ideia. 


Agora eu ando mais inspirada e bem mais feliz comigo mesmo, estou me sentindo suficiente, aprendi a me amar antes de qualquer um e me valorizar. Acho que estou amadurecendo mental em certos pontos, porque tem coisas infantis em mim que não quero que se vão, pois alma de criança nunca envelhece. 
Vou tentar manter o blog atualizado, mas é claro que vou pedir a ajuda do meu melhor amigo, descobri que ele também é um ótimo escritor, além de amigo. E se eu não estiver por aqui, estarei no facebook, que é muito viciante por sinal. 
Então é isso, beijas e até a proxima. 

2 de fev de 2012

Image.


Quando o amor bater à sua porta, apenas respire, relaxe, e deixe-o entrar. Porque ter medo da felicidade é um completo disparate.


27 de jan de 2012

Imperfeita



Sou estranha, confusa, desastrada, estressada, preguiçosa, desconfiada, não tenho o corpo perfeito, não tenho o rosto perfeito e muito menos o cabelo perfeito. Me esqueço das coisas rápido, gosto muito rápido das pessoas, me apego fácil a coisas e pessoas. Meu cabelo é bagunçado, eu tenho piercing e alargadores e gosto de roupa folgada. Finjo não ligar para o que pensam de mim, me entedio muito rápido, rotina e monotonia me incomodam e detesto falsidade. Me estresso fácil, falo sozinha, sou sincera demais, ciumenta demais e radical demais. Não sou muito de expressar sentimentos, e muito menos minhas fraquezas. Sou difícil, quase impossível de entender, faço coisas malucas, faço planos demais, imagino demais, sonho demais, e sempre acabo me decepcionando demais. Nunca fui, nunca quis e nem serei um exemplo de perfeição. Sou feliz e tento aceitar os meus defeitos, pois essa sou eu sem mascaras e sem mentiras: imperfeita e feliz. Apenas me aceite como eu sou, não tente me mudar.
25 de jan de 2012

Entre sentimentos e emoções.

Legenda da foto: Quando eu te vejo sorrir


O amor é um mistério.” E quem nunca ouviu isso, ou quem nunca pensou nisso ?! Alguns meses atrás comecei a entender o que realmente o amor é, além das sensações e das emoções, algo mais científico.
Primeiramente, entender o que são sentimentos e emoções.
Sabe as borboletas no estômago, os olhos brilhantes, quando seu coração bate mais forte por alguém, fica ansiosa, nervosa e um sorriso enorme estampa seu rosto sem ao menos você perceber. Essa é a tal da paixão, uma emoção, algo agudo e transitório. A paixão é o jeito que o seu corpo encontrou de avisar outra pessoa que uma força maior, totalmente incontrolável, fará com que você esteja sempre por perto.
Uma paixão pode ultrapassar barreiras e vencer batalhas, e é lógico que quando uma paixão é correspondida gera felicidade e satisfação ao apaixonado. E nós adolescentes estamos sujeitos a nos apaixonar mais vezes, mas que com o tempo e um pouco de conhecimento sobre as pessoas e o mundo se torna cada vez menor.
Porém, uma paixão não dura pra sempre, tem o seu prazo de validade: até 3 anos. É depois desse tempo, que as borboletas vão desaparecendo, que as emoções vão se transformando, mas não se preocupe, se preocupe sim, pois as emoções podem se um sentimento ou uma dependência.
Vai me dizer que você nunca conheceu alguém dependente emocional ?! Sabe aquela pessoa que diz não terminar ou deixar alguém por não ter outra opção, algo melhor, ou disse aquela famosa frase: "ruim com ele, pior sem ele". Acredite que é quase 100% de certeza essa pessoa ser dependente emocional.
Mas a parte boa é que quando somem as borboletas, e você sai da montanha-russa, vem a calmaria, ai que paixão se transforma em amor. O amor que tantos falam, e que poucos entendem, um sentimento como os outros atenuado e durável. E essa atenuação e essa calmaria, se torna pra alguns monotonia e rotina, alguns viciados em paixão dizem que "não existe amor sem paixão".
"É que é preciso maturidade e estar disposto a saber lidar com o estranho amor para entender que a suposta calmaria pode sim se tornar algo muito interessante e com direito a frio na barriga.É que é preciso maturidade e estar disposto a saber lidar com o estranho amor para entender que a suposta calmaria pode sim se tornar algo muito interessante e com direito a frio na barriga."
"Afinal a paixão é viciante, mas nem todo mundo sabe usa com moderação."




Esse vídeo da "serenata de amor" que vi já há algum tempo e resolvi compartilhar com vocês, vale a pena assisti.
30 de out de 2011

Entre Sentir e Fingir.


Então finge, garota. Finge que isso que você carrega dentro do peito é apenas um coração e nada mais. Finge que não precisa de alguém que precise de você também. Diga que está tudo bem e só deixe doer quando estiver sozinha. Finja que não sente falta de ninguém e que assim sua vida é melhor. Finge que não, você não pensa nele o tempo todo. Que não acredita que ainda pode mudar e que alimenta uma esperança tão sua, que ninguém além de você conhece. Diga que não sente tampouco vê. E tudo que chamam de amor por aí jamais apareceu na sua vida. Aja como se nada te afetasse e das feridas, das quais se lembra, são da sua infância. Sofra em silêncio, peça a sua própria ajuda. Saia dessa sozinha, seja livre. Finge que palavras não ferem, que a verdade não doi e que a ferida já cicatrizou há muito tempo. Finge que nada te afeta, que ninguém te atrapalha.
Que sua felicidade depende só de você.
E esquece que o nome dele existe, que a voz dele faz teu coração acelerar. Finge que dentro do seu peito não existe espaço para ele. Finja que por mais que o mundo mude, não é ele que vai te mudar. Finge que não finge. Diga que é real. Minta, minta mesmo. Deixa eu te contar algo, garota. A verdade é que você vive num lugar onde pessoas preferem mentiras do que realidades que machucam. O fingimento é tão excessivo garota, que é quase inacreditável quando alguém diz a verdade. Quer saber? Ninguém mais importa com as consequências, e machucar mesmo, não fará diferença na mentira ou na verdade. Finge. Guarde. Não conte. Seja imprevisível, independente, incontrolável. Aja como se nada acontecesse. Finja que não é falta que você sente. Finge que é assim mesmo que pretende seguir, porque no fundo você sabe: vão te machucar. Não importa. Não importa o tamanho ou quantas cicatrizes leva no peito garota, pensarão que sempre há espaço para mais uma.
Finja ser forte o suficiente para suportá-las, mesmo que não seja. E tarde da noite, chora tudo.
Chora o que não diz e tudo que finge não sentir.

(Será melhor assim. Se não for, finja também.)

Créditos: Mariana Solis